Notícias

19 de julho de 2022

Ranking Digital do IBOPE Repucom atualiza a popularidade das Confederações Esportivas brasileiras em 2022

São Paulo, 19 de julho de 2022 – Passado um ano dos Jogos Olímpicos de Tóquio, o IBOPE Repucom divulga a edição 2022 do ranking digital das confederações esportivas brasileiras. O destaque desta edição é o reconhecimento de novas modalidades pelo COB (Comitê Olímpico do Brasil), até então pouco conhecidas, como a Confederação Brasileira de Arte Sambo e a Associação Brasileira de Floorball, e que passam a ser consideradas na análise.

Em comparação com a última edição do estudo em 2020, ao todo foram mais de 6 milhões de novas inscrições nas redes oficiais das confederações esportivas no País. As cinco confederações que obtiveram as melhores performances em volume de novas inscrições em suas redes sociais, foram: CBF (Confederação Brasileira de Futebol) com 4,7 milhões de novas inscrições; a CBV (Confederação Brasileira de Voleibol) com 655 mil; a CBG (Confederação Brasileira de Ginástica) com 411 mil; a CBSk (Confederação Brasileira de Skate) com 156 mil; e a CBB (Confederação Brasileira de Basketball) com 88 mil. Juntas, elas representam 88% do total de novas inscrições entre as confederações brasileiras nos últimos dois anos.

Quanto às plataformas, o TikTok foi a que registrou o maior crescimento. A adesão à plataforma pelas confederações dobrou. Em 2020, apenas cinco confederações contavam com um perfil oficial no TikTok, hoje são 11 confederações. Foram registradas 450 mil novas inscrições na plataforma durante esse período, e os destaques foram: a CBG, que criou seu perfil oficial no TikTok após o último ranking de 2020 e já registra o maior número de seguidores entre as confederações, 236 mil inscrições. E a CBV, que em 2020 somava 16 mil seguidores e agora 163 mil, ampliando em dez vezes o volume de seguidores em seu perfil no TikTok.

A CBF mais uma vez lidera o ranking geral ao concentrar quase 5 milhões de novas inscrições nos últimos dois anos (78% do total entre todas as confederações). A plataforma com maior participação no crescimento da CBF no período foi o Instagram, que concentrou 76% do total ao somar 3,6 milhões de novas inscrições, seguida pelo Twitter com 603 mil novos inscritos. Importante ressaltar que a CBF deixou de contar com seu perfil oficial no TikTok por consequência do patrocínio com o “Kwai”, plataforma concorrente do TikTok, onde ela soma 3,3 milhões de inscritos em seu perfil oficial.

A CBV permanece no segundo lugar do ranking ao somar 655 mil novas inscrições no combinado de suas redes sociais, 60% dessas inscrições (406 mil) advindas do Instagram. A entidade foi a segunda que mais cresceu em três das cinco plataformas consideradas no estudo (Facebook, Twitter e Instagram).

A CBG, além de ganhar cinco posições no ranking, também faz sua estreia no pódio, ocupando o terceiro lugar entre as confederações que mais cresceram. A CBG soma 411 mil novas inscrições no acumulado das suas redes oficiais. A conquista inédita da medalha de ouro por Rebeca Andrade nos Jogos Olímpicos de Tóquio e a criação do perfil da entidade no TikTok contribuíram para o crescimento de 200% da Confederação no ranking digital. O esporte também está entre os 10 mais amados pelos brasileiros segundo o Sponsorlink.

A CBSk registrou o quarto maior crescimento no período. A entidade vem ganhando posições desde o início do estudo em 2017, subiu duas posições e obteve no acumulado das suas redes oficiais o total de 156 mil novas inscrições, 69% delas provenientes do seu perfil no Instagram. A modalidade conquistou o público brasileiro durante sua estreia na Olimpíada de Tóquio, onde o Brasil conquistou três medalhas. Com isso, o Skate obteve maior exposição na mídia, o que contribuiu para que mais pessoas conhecessem o esporte e os atletas da modalidade. No Brasil, a modalidade está entre as 15 mais praticadas e seu maior público tem entre 18 a 29 anos, confira a pesquisa completa do Sponsorlink.

A CBB fecha o Top 5 de crescimento somando 88 mil novas inscrições, 42% delas são originárias do Instagram, plataforma na qual ela registrou um aumento de 53% no volume de inscrições. A Confederação é uma das que aderiram ao TikTok durante esse período e já conta com 24 mil inscritos na plataforma, o que representa 27% de todo o crescimento da CBB.

 

Outros destaques:

A CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), com a saída da Confederação Brasileira de Jiu-jitsu entre as entidades reconhecidas pelo COB, ganhou uma posição e passou a ocupar o terceiro lugar entre as maiores confederações no volume total de inscrições, somando mais de 640 mil.

A CBFS (Confederação Brasileira de Futsal) se destacou em crescimento, somando 79 mil novas inscrições, 29% advindos do Instagram. No YouTube, a CBFS registrou um crescimento de 138% ao contabilizar 27 mil novas inscrições, foi a segunda que mais cresceu nesta plataforma, atrás apenas da CBF. Além disso, a Confederação se manteve no Top 5 em volume de inscrições na somatória total de suas redes oficiais no ranking digital das confederações.

A CBTM (Confederação Brasileira de Tênis de Mesa) cresceu mais de 100% em relação a 2020, mais que dobrando seu volume de inscritos em três das cinco plataformas e acumulando 50,7 mil novas inscrições na somatória total de suas redes oficiais.

A CBDE (Confederação Brasileira de Desporto Escolar) subiu seis posições no ranking e registrou 55 mil novas inscrições, representando um crescimento de 98%.

Arthur Bernardo Neto, diretor do IBOPE Repucom comenta que: “a CBF segue com seu protagonismo entre as confederações esportivas no País. Outras confederações brasileiras como a de Ginástica e Skate ganham visibilidade nas redes sociais sobretudo depois da repercussão de suas performances nos Jogos Olímpicos em Tóquio, destacando positivamente o potencial midiático de outras modalidades, não só o futebol. Entretanto, o estudo mostra que existe um enorme espaço de crescimento no engajamento dos fãs brasileiros com seus esportes favoritos. As mídias sociais permitem o exercício contínuo da paixão do esporte, e as confederações devem usar suas plataformas digitais para descobrirem e explorarem maneiras de segmentação e adequação de seus conteúdos com seus públicos de interesse. Todas as modalidades possuem seu diferencial, e as plataformas sociais são ferramentas fundamentais para a construção e manutenção de engajamento voltado a benefícios para os fãs e resultados para patrocinadores”.

Veja abaixo o levantamento completo:

Ranking Digital das Confederações Esportivas Brasileiras

Levantamento bianual do IBOPE Repucom sobre o volume de inscritos nas redes sociais das confederações esportivas pertencentes, vinculadas ou reconhecidas pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

Com a confirmação oficial do Comitê Olímpico Brasileiro, as confederações de Esqui Aquático, Beach Soccer e de Jiu-Jitsu não possuem mais qualquer vínculo com o COB, visto que não preenchem os critérios previstos no estatuto da entidade atualmente.

Veja também

11 de outubro de 2022

Copa do Brasil: finais têm início em momento...

<h3><em>77% ou cerca de 85 milhões dos brasileiros conectados se declaram fãs... [ Veja mais ]

2 de setembro de 2015

Cresce o interesse dos norte-americanos pelo futebol

Pesquisa do IBOPE Repucom mostra que o interesse dos norte-americanos pelo futebol... [ Veja mais ]

6 de março de 2015

Cresce o interesse das mulheres por esportes e...

Os homens sempre foram apontados como os principais entusiastas dos esportes, mas... [ Veja mais ]