Rankings

8 de janeiro de 2020

Ranking digital dos clubes brasileiros – Jan/2020

IBOPE Repucom divulga ranking digital dos clubes brasileiros de futebol em janeiro de 2020

Clubes brasileiros somam 20 milhões de novos seguidores em 2019, cerca de 70% a mais que em 2018

  • Flamengo soma 6,7 milhões de novos seguidores em 2019 e triplica seu resultado de 2018;
  • Corinthians, vice-líder em ganho de seguidores no ano, soma 2 milhões de inscrições;
  • São Paulo, Palmeiras e Atlético Mineiro somam mais de 1 milhão de novos inscritos no ano;
  • Instagram é principal plataforma de 2019, responsável por 60% das novas inscrições.

 

São Paulo, 08 de janeiro de 2020 – O IBOPE Repucom destaca o crescimento anual dos clubes com as maiores bases digitais do País e começa o ano com uma novidade. A partir deste mês, os clubes monitorados serão ampliados de 45 para 50.

Ao longo de 2019, os 45 clubes monitorados somaram, juntos, 20 milhões de novas inscrições em suas redes sociais, 68% a mais que em 2018 (11,9 milhões). Do total de novas inscrições, 80% (16 milhões) se concentraram em apenas dez clubes: Flamengo (6,7 milhões), Corinthians (2 milhões), São Paulo (1,3 milhão), Palmeiras (1,1 milhão) e Atlético Mineiro (1 milhão), Grêmio (907 mil), Internacional (796 mil), Vasco da Gama (792 mil), Santos (682 mil) e Cruzeiro (644 mil).

Sobre o Flamengo, o clube somou 6,7 milhões de novos inscritos, na somatória de suas redes sociais ao longo de 2019. No início do ano o clube já liderava o ranking com 21,3 milhões de inscritos e, mesmo com a maior base digital entre os clubes nacionais, conquistou um crescimento de 31,5% em 2019 e se aproximou dos 28 milhões de inscritos. Este valor é exatamente um terço de todos os novos seguidores de clubes de futebol no Brasil em 2019, entre os 50 clubes monitorados no ranking.

O volume de 6,7 milhões de novos seguidores do Flamengo impressiona ao superar a soma do crescimento de sete grandes clubes do estado do Rio de Janeiro e de São Paulo. Juntos, Vasco, Fluminense, Botafogo, Corinthians, São Paulo, Palmeiras e Santos somaram 6,4 milhões de inscritos ao longo do ano.

Com este resultado, o clube da Gávea triplicou seu resultado do ano anterior, quando somou 1,7 milhão de novos seguidores, e atualmente vê a distância para o vice-líder Corinthians – que no início de 2019 era de 333 mil seguidores – passar de 5 milhões de inscritos, consolidando a liderança do clube para 2020.

O Corinthians, por sua vez, obteve o segundo maior crescimento do ano. O clube registrou uma evolução de 10% no volume total de sua base digital em 2019, ao somar mais de 2 milhões de novos seguidores e se aproximar dos 23 milhões de inscritos. O crescimento corintiano foi cerca de 50% maior que seu desempenho em 2018, quando somou 1,4 milhão de novos inscritos em seus canais oficiais.

O São Paulo completa o pódio dos clubes com maior volume de novos seguidores no ano passado. O tricolor paulista obteve um crescimento de 10% em sua base digital total ao somar mais de 1,3 milhão de novas inscrições, resultado 33% maior que seu desempenho em 2018, quando o clube somou quase um milhão de novos seguidores. O tricolor do Morumbi está próximo dos 15 milhões de inscritos, afirmando a 3ª posição com cerca de 5 milhões de seguidores a mais que o rival Palmeiras.

O Palmeiras foi o quarto clube na conquista de novos seguidores em 2019. O alviverde somou 1,1 milhão de inscritos no combinado de suas plataformas oficias, um avanço de 11% nos últimos 12 meses. O clube atingiu em dezembro/2019 a marca de 11 milhões de inscritos em suas redes oficiais.

O Atlético Mineiro fecha o grupo dos cinco clubes que mais somaram seguidores em 2019, e que coincidentemente também conquistaram mais de 1 milhão de novos seguidores. O Galo registrou uma variação de 17% no volume de sua base digital no último ano, a segunda maior variação de crescimento entre os dez maiores clubes do ranking, atrás apenas do Flamengo (+31,5%). O clube repetiu o bom desempenho de 2018, quando obteve uma variação de 15,5%.

As equipes do estado do Ceará também merecem destaque por seus trabalhos no digital em 2019. Ceará e Fortaleza registraram perto de 35% de crescimento nos últimos 12 meses e somaram cerca de meio milhão de seguidores cada. Ambos ganharam uma posição ao ultrapassarem o Coritiba.

A Chapecoense, pelo segundo ano consecutivo, foi o único clube a registrar decréscimo em seu volume de seguidores. Mesmo fechando 2019 com 8.500 seguidores a menos no consolidado, a Chape manteve a 10ª posição no ranking geral mas viu a diferença para o Internacional cair de 1,2 milhão em janeiro de 2019 para cerca de 400 mil seguidores em janeiro de 2020.

 

Instagram – pelo segundo ano, a plataforma fundamental para o futebol brasileiro

Quanto à evolução das plataformas, o Instagram novamente liderou e concentrou grande parte das novas inscrições. No último ano, foram mais de 12 milhões de novos inscritos nos perfis dos clubes brasileiros monitorados. Dentre os mais de 20 milhões de novas inscrições no ano passado, 60% foram captadas pelos perfis oficiais dos clubes no Instagram. A plataforma praticamente dobrou seu volume de novas inscrições de clubes de futebol de 2018 (6,3 milhões de inscritos). O resultado expressivo do Instagram foi impulsionado pelo desempenho do Flamengo em 2019, onde 61% (4,1 milhões) do total de novos seguidores do clube vieram de sua página oficial no Instagram.

O ano também foi positivo em relação aos canais oficiais dos clubes no YouTube. A plataforma de vídeos registrou o segundo maior crescimento entre os clubes de futebol (superando Twitter e Facebook), e somou mais de 3,4 milhões de inscritos (considerando os canais oficias dos 45 maiores clubes brasileiros).

O Twitter vem na sequência com um crescimento de 2,7 milhões de seguidores dos perfis oficiais dos clubes brasileiros. Dentre as plataformas analisadas, o Facebook foi a que menos cresceu pelo terceiro ano consecutivo. Considerando todos os clubes, 1,6 milhão de novas inscrições foram registradas.

 

Para ficar de olho em 2020:

O Red Bull Bragantino, presente na Série A de 2020, alavancou as redes sociais do Bragantino em mais de 400% em relação ao volume de seguidores que o clube possuía no início de 2019, e tende a registrar um movimento de crescimento interessante neste ano com sua exposição na divisão principal do futebol nacional.

A Chapecoense, que jogará a Série B neste ano, caso mantenha o desempenho dos últimos dois anos, poderá deixar o TOP 10, onde marca presença desde 2016, após o trágico acidente com sua delegação.

Fortaleza e Ceará, caso mantenham o ritmo de crescimento em 2020, poderão ganhar novas posições no ranking.

 

Veja abaixo o levantamento completo:

 

Fonte: IBOPE Repucom – Ranking digital dos clubes brasileiros

O levantamento é divulgado mensalmente pelo IBOPE Repucom e tem o objetivo de acompanhar o desenvolvimento das bases digitais dos 50 clubes com o maior número de seguidores do país.

 

Observação técnica:

Red Bull Bragantino e Red Bull Brasil – Segundo nosso critério ambos serão reportados no ranking, pois o Red Bull Bragantino está na Série A de 2020 do Campeonato Brasileiro e o Red Bull Brasil, mesmo sem atuação em divisões nacionais, segue atuando nas divisões de acesso do Campeonato Paulista.

 

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Veja também

16 de janeiro de 2017

Ranking digital dos clubes brasileiros - Jan/2017

O levantamento é divulgado mensalmente pelo IBOPE Repucom e tem o objetivo... [ Veja mais ]

8 de março de 2019

Ranking digital dos clubes brasileiros - Mar/2019

Flamengo atinge 22 milhões de inscrições em suas redes e lidera o... [ Veja mais ]

3 de março de 2020

Ranking digital dos clubes brasileiros – Mar/2020

IBOPE Repucom divulga ranking digital dos clubes brasileiros de futebol em março... [ Veja mais ]